Beth e a Vida: uma comédia de perda e descoberta

Amy Schumer escreve, realiza e protagoniza «Beth e a Vida», uma série que chega a Portugal hoje, 17, no Disney+.

Beth e a Vida

Beth (Amy Schumer) tem, aparentemente, a vida perfeita. Tem uma vida profissional estável, está prestes a ser promovida, tem um namorado bem-sucedido e bonito e uma dinâmica familiar tranquila – ainda que com alguns atritos com a mãe Jane (Laura Benanti, que tem apenas mais dois anos que Amy) e a irmã Ann (Susannah Flood). No entanto, um acontecimento inesperado faz com que Beth coloque tudo em perspetiva e deixe de ser tão apática em relação à sua rotina, impelida a agir.

Quando se dá esta mudança na linha narrativa, «Beth e a Vida» introduz um novo elemento: flashbacks da adolescência de Beth, que ajudam a protagonista e a audiência a perceberem o contexto do seu passado e a forma como isso afetou o seu presente. Além de uma comédia, a trama é também um drama ponderado e emocional, que tenta abordar de forma dinâmica e íntima o impacto que tem perder alguém. Na vida das pessoas que o rodeiam, e particularmente na perspetiva como um indivíduo vê a própria vida.

Beth e a Vida

O lado cómico da série é subtil e, ao mesmo tempo, integra na narrativa momentos tragicómicos, banais e desconfortáveis, que tornam «Beth e a Vida» um relato de uma normalidade nem sempre “normal”, repleta de azares destrutivos ou casuais, que provocam reações no público. Nem que seja de desconforto. Castiga a trama, todavia, o jeito estereotipado da protagonista, possivelmente um dos elementos mais fracos do elenco, e frequentemente “abafada” pelas personagens que a rodeiam. Ainda assim, tal pode ser visto como intencional, no sentido em que a aposta da Hulu não é apenas sobre a sua personagem principal, mas sobre a sua vida como um todo.

Ainda que a ideia seja promissora, a verdade é que o seu desenvolvimento é moroso, até mesmo preguiçoso, e muito dependente de uma protagonista que não tem – à primeira vez, na camada superficial – força suficiente pelos motivos elencados. Como tal, é uma série que despertará certamente amores e ódios, sem deixar ninguém indiferente. Destaca-se ainda um elenco de estrelas, com participações mais ou menos curtas, onde se destacam Michael Cera, Michael Rapaport, Hank Azaria, June Squibb e Jonathan Groff, entre outros.

«Beth e a Vida» já foi renovada para uma segunda temporada.

 

Texto originalmente publicado aqui

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

five × four =