Quem é que ainda se lembra de O Meu Nome é Earl?

Uma das primeiras séries que vi está de regresso. Depois de uma passagem duradoura pela televisão portuguesa, «O Meu Nome é Earl» tem estreia marcada no streaming Disney+ já esta sexta-feira, 23.

O Meu Nome é Earl

Quando o assunto são as séries da minha adolescência, «O Meu Nome é Earl» surge com algum destaque. Não por ter um carinho especial pela história, da qual já mal me lembro, mas sim pela lembrança demarcada do quanto gostava de ver esta série. Um trio de personagens (Earl, Randy, Joy) principais surge na minha mente sem dificuldade, como a memória de um local onde fui feliz, ainda que os acontecimentos exatos estejam toldados da minha mente. É quase como uma “ressaca” seriólica.

Uma rápida pesquisa no Google recorda-me que a série estreou em Portugal em 2006, na RTP2, e que em 2007 também constava no guia TV da FOX, no cabo (isto se o motor de pesquisa não me enganar). Dados de audiências em 2010 destacam, inclusivamente, «O Meu Nome é Earl» como o programa mais visto do dia na RTP2, ecoando a popularidade que leva a que, de forma rotineira, a série seja tema de conversa com amigos que também gostam de séries. Uma confissão que surge ao fim de algum tempo, é certo.

O Meu Nome é Earl

Longe da magia que viria a encontrar no pequeno ecrã vários anos depois, «O Meu Nome é Earl» era uma trama de fácil trato, sem grande complexidade, mas com um conjunto de personagens desajeitadas que conquistavam a audiência. Esta série era uma criação de Gregory Thomas Garcia – valendo-lhe inclusivamente um Emmy em 2006 –, autor que viria a ser responsável pelo desenvolvimento de séries como «Raising Hope» e «The Millers».

 

Mas, afinal, qual é a sinopse de «O Meu Nome é Earl»?

Earl (Jason Lee) não tem a vida mais feliz. Quando ganha um prémio na lotaria, decide mudar de vida e corrigir os erros do passado. A motivação dura pouco, já que o azar volta a atacar e, pouco tempo depois da conquista, é atropelado por um carro e perde o bilhete. O protagonista percebe que a sua falta de sorte está relacionada com o karma: o destino está a castigá-lo pelas asneiras que fez ao longo da vida. Como resultado, resolve dedicar os seus dias a ajudar as pessoas que magoou ao longo do tempo, e a riscar itens da sua lista de bom karma.

 

Quais são as personagens principais?

O Meu Nome é Earl

Earl (Jason Lee): um pequeno ladrão que muda a sua vida após ganhar um prémio na loteria, definindo um conjunto de erros que ambiciona corrigir.

Randy Hickey (Ethan Suplee): o irmão tonto do protagonista, uma grande fonte de risadas durante a série.

Joy Turner (Jaime Pressly): a ex-mulher de Earl, caraterizada pelo seu feitio impossível e jeitos egoístas.

Catalina (Nadine Velazquez): empregada do motel onde Earl e o irmão Randy moram.

Darnell Turner (Eddie Steeples): empregado do restaurante que Earl frequenta habitualmente com o seu grupo.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

4 × one =