Law & Order: Organized Crime – Stabler preso na rede

A segunda temporada de «Law & Order: Organized Crime» tem estreia marcada para as 22h10 no TVCine Action. Mais dinâmica do que nunca, a série traz dois nomes de peso para o lado errado da Lei: Vinnie Jones e Michael Raymond-James.

Law & Order: Organized Crime
LAW & ORDER: ORGANIZED CRIME — “The Man With No Identity” Episode 201 — Pictured: Christopher Meloni as Detective Elliot Stabler — (Photo by: Zach Dilgard/NBC)

O mercado da cocaína em Nova Iorque é o grande protagonista da segunda temporada de «Law & Order: Organized Crime». Com o vilão da primeira season, Richard Wheatley (Dylan McDermott), ainda longe da justiça devida, Stabler (Christopher Meloni) vive desconectado no submundo da droga, onde tenta estreitar a confiança com um gangue da Albânia, liderado por Jon Kosta (Michael Raymond-James). Os episódios, pejados de ação, aceleram o ritmo da série, muito próxima dos dramas policiais mais ativos e (a espaços) espectaculares.

Se há saga que tem a capacidade de se reinventar e perdurar no tempo é «Law & Order». A longevidade de «Lei & Ordem: Unidade Especial» é tal que Stabler se despediu na 12.ª temporada e voltou 10 anos depois, com o spin-off de «Law & Order» ainda de boa saúde. E, mesmo com temáticas aproximadas de temporada para temporada, há espaço para as personagens revelarem detalhes da sua personalidade que ainda eram desconhecidos para o espectador.

Law & Order: Organized Crime
LAW & ORDER: ORGANIZED CRIME — “The Good, The Bad and The Lovely” Episode 205 — Pictured: (l-r) Ellen Burstyn as Bernadette Stabler, Christopher Meloni as Det. Elliot Stabler — (Photo by: Virginia Sherwood/NBC)

É certo que Stabler já desvendou muitos dos seus traços, quer na série original quer na aposta que agora protagoniza, mas, apesar disso, a segunda temporada de «Law & Order: Organized Crime» consegue ainda agarrar a audiência com uma estranha sensação de novidade, aliada a um nível de interpretação fora do normal. Para tal muito contribui o elenco secundário que se vai cruzando com os protagonistas. Além de Vinnie Jones e Michael Raymond-James, a série conta na T2 com Dash Mihok, Ron Cephas Jones e Mykelti Williamson; e assinala ainda o regresso de Ellen Burstyn como Bernie Stabler.

O resumo da análise é fácil de fazer: esta é uma série que, não trazendo algo de particularmente novo, também não repete truques antigos, procurando sempre acrescentar algo a nível narrativo e das próprias personagens. Não obstante, dificilmente Stabler será o mesmo depois desta aventura infiltrado…

 

Texto originalmente publicado aqui

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

seventeen + eleven =