The Shrink Next Door: como Ike enganou Martin

A Apple TV+ estreia hoje, 12, os três primeiros episódios de uma das suas principais apostas do ano: «The Shrink Next Door». Paul Rudd e Will Ferrell dispensam apresentações e são as principais estrelas desta constelação.

The Shrink Next Door

Psicólogo procura homem rico e bobo para relação séria: este podia ser o slogan de «The Shrink Next Door», a nova aposta do streaming Apple TV+. A série retrata a relação verídica entre o psiquiatra das estrelas Isaac “Ike” Herschkopf (Paul Rudd) e Martin Markowitz (Will Ferrell), que começa na série logo com o pé esquerdo, mas que na vida real demorou a atingir esse pico. Depois de ser recomendado ao psiquiatra, Martin parece ter encontrado finalmente ajuda para assumir o comando da sua própria vida, mas a amizade depressa se transforma num verdadeiro filme de terror.

O elenco de estrelas não engana no que à qualidade das interpretações diz respeito. Contam-se nomes como Paul Rudd, Will Ferrell, Kathryn Hahn, Casey Wilson e Bob Glouberman, entre outros. O argumento brinca com os timmings dos acontecimentos, revelando desde cedo ao espectador que a relação, inicialmente profissional, entre Ike e Martin foi tudo menos um mar de rosas. Mas porquê? São esses os dados que a narrativa começa por lançar, para a audiência perceber não só como a dupla se conheceu, mas também a personalidade e fantasmas de Martin, que tinha bastantes dificuldades de se impor socialmente.

The Shrink Next Door

Após um apoio inicial, onde alerta Martin para o facto de todos se aproveitarem dele, Ike acaba por fazer o mesmo, até a um nível mais atroz. O psiquiatra impõe-se ao milionário desajeitado e inseguro, agarrando as suas posses e leva uma vida mais extravagante, entre festas e estrelas.

A narrativa cria uma dinâmica interessante entre Rudd e Ferrell, que facilmente criam empatia e lançam as primeiras pistas do que irá acontecer depois. Com carreira bem estabelecida sobretudo na comédia e na ação, os dois voltam a provar que o seu talento vai além disso, sendo uma das forças principais de «The Shrink Next Door» e do seu argumento. A história por si só é interessante, e até bizarra, mas acaba por se tornar ainda mais entusiasmante e bem conseguida devido ao elenco envolvido, onde também podemos destacar, por exemplo, Kathryn Hahn.

 

Texto originalmente publicado aqui

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

sixteen − eight =